• LinkedIn - Black Circle
  • Instagram

INT. PADARIA - DIA

 

Dois homens estão conversando no balcão enquanto tomam café. Um é UÉSLEI, 27 anos, o outro é ADILSON, 38 anos.

Próximo a eles, na parede, há uma televisão. O noticiário está falando da delação contra o Governador.

 

ADILSON

Que bando de filhos da puta! Uns cara desse tem que mais que se foder. A galera tinha que pegar esses caras e linchar em praça pública, tirar a roupa, jogar pedra... até morrer. Só ai o Brasil vai pra frente.

 

UéSLEI

Ah é. Tudo montado na grana. Não é igual a gente que se fode pra caralho não.

 

ADILSON

Pior é que a população que coloca esses bosta lá... e pra roubar. Aquele outro lá, com várias malas de dinheiro.

 

UéSLEI

53 milhões.

 

ADILSON

Caralho. Sabe o que eu teria que fazer pra ganhar isso ai?

 

UéSLEI

Virar político?

 

ADILSON

Assaltar um banco.

 

Faz umas contas na cabeça.

 

ADILSON (CONT’D)

Porra... nem assim eu pegava tudo isso.

 

UéSLEI

Nem assim. A gente tem que entender uma coisa, gente igual a gente nunca vai ganhar esse tipo de dinheiro na vida.

 

ADILSON

Na vida...

 

Dá um gole no café.

 

UéSLEI

Sem contar que assaltar banco é muita treta. Não tenho esse apetite não, parça.

 

ADILSON

Padaria é melhor.

 

UéSLEI

Padaria é melhor.

 

Os dois dão o último gole do café, sacam a arma da cintura. Uéslei vai pra porta da padaria fazer a escolta enquanto Adilson grita com todo mundo.

 

ADILSON

É um assalto caralho!